SINDICATO  DOS  GUARDAS  CIVIS  METROPOLITANOS  DE  SÃO  PAULO
Seja bem vindo(a) - Hoje é terça-feira, 25 de julho de 2017
Últimas Notícias
Governo - 12/02/2017 00:00:00

ATO CONTRA A PEC 287 EM BRASÍLIA - FIQUE POR DENTRO DA LUTA!

RESUMO DA LUTA CONTRA A PEC 287/15

Conforme amplamente divulgado anteriormente, o Sindguardas-SP organizou uma mobilização dos policiais da Guarda Civil Metropolitana para o ato contra a PEC 287/15, organizado pela União dos Policiais do Brasil - UPB, no dia 08 do corrente mês. A mobilização foi muito frutífera e contou com a participação de mais de 100 GCM's, que lotaram os dois ônibus alugados pelo Sindguardas-SP, além de alguns GCMs de São Paulo que foram avulsos para o ato.

A mobilização saiu de São Paulo às 21h00 do dia 07/02, em dois ônibus leito - total conforto. O ponto de partida foi em frente ao Comando Geral da Guarda Civil Metropolitana. A chegada em Brasília se deu por volta das 12h30, onde os policiais da GCM se juntaram aos milhares de policiais de outras Guardas Municipais do Brasil inteiro e de outras instituições de segurança pública, como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícias Civis dos Estados e DF, Peritos Criminais, Polícia Legislativa, Polícias Penitenciárias etc.

Em frente ao Congresso Nacional, foi montada toda uma estrutura com carro de som, faixas, cartazes e muitas cruzes e caixões, que transformaram o gramado do Congresso Nacional em um cemitério simbólico, em homenagem aos policiais mortos em exercício ou em razão da função policial. 

O ato teve início às 13h30 e contou com a presença de 28 Deputados Federais, que subiram no carro de som e manifestaram publicamente que irão apoiar as emendas sugeridas pela UPB para a PC 287/15. Após a manifestação dos parlamentares, os representantes das entidades sindicais que compõem a UPB fizeram uso da palavra, reiterando os perigos da reforma da previdência, não só para os trabalhadores policiais, como para toda a sociedade, afinal, uma polícia envelhecida não tem condições de oferecer segurança à população.

Houve também uma grande queima de fogos e uma passeata ao redor do Congresso Nacional. Terminada a passeata, os representantes sindicais e centenas de policiais da manifestação entraram na Câmara dos Deputados, dentre os quais, muitos Guardas Municipais. Os policiais encheram o auditório Nereu Ramos e, com gritos de ordem "se a PEC passar a Polícia vai parar!", foram recebidos pelos Deputados Federais simpatizantes ao movimento.

RESULTADO DO ATO

Nossa luta contra a PEC 287/15 começou a produzir efeitos antes mesmo do ato do dia 08 de fevereiro. A UPB lançou uma grande campanha midiática, com anúncios nos principais veículos de comunicação, para chamar a atenção da população para este problema, que não é só dos policiais, mas de toda a sociedade. Com recursos advindos das entidades sindicais, foi possível anunciar na Band News, Globo News, revista Veja e nos principais jornais de cada Estado Brasileiro.

Já no ato, o primeiro grande resultado foi a manifestação pública de 28 Deputados Federais, que hipotecaram apoio às demandas da UPB. Um outro importante resultado foi o compromisso que o Deputado Federal João Campos assumiu em apresentar na Câmara dos Deputados, as três emendas à PEC redigidas pela UPB. Estas emendas, basicamente, asseguram a manutenção da aposentadoria por atividade de risco na Constituição Federal, retira da PEC as instituições policiais do Art, 144 e seus parágrafos, além das polícias penitenciárias e Peritos Criminais, e remetem estas instituições para regulamentação posterior, porém, enquanto não houver regulamentação, aplica-se a Lei Complementar 51/85, que é exatamente nos mesmos moldes da Aposentadoria Especial da Guarda Civil Metropolitana.

PRÓXIMOS PASSOS

Para que as emendas apresentadas pelo Deputado João Campos sejam incluídas na PEC 287/15, serão necessárias as assinaturas de 171 Deputados Federais. Nesse sentido, é importantíssimo que todos os policiais façam contato com os respectivos Deputados Fedrais eleitos por seus Estados e cobrem deles o compromisso em assinar concordando com as emendas apresentadas. 

Em um segundo momento, após as emendas serem incluídas, precisaremos do apoio maciço dos Deputados Federais para aprovarem as emendas na PEC 287/2015, para tanto, precisaremos estar sempre em Brasília, conversando com os Deputados e, se for necessário, mobilizando novas caravanas com milhares de policiais, para pressionar.

COMO VOCÊ PODE AJUDAR:

A principal forma de cada policial da Guarda Civil Metropolitana ajudar é fortalecendo o seu sindicato, filiando-se. Esta luta está apenas começando e será muito longa e custosa. O Sindguardas-SP precisa do apoio DE TODOS OS TRABALHADORES, para ter recursos suficientes para continuar na luta em Brasília e mobilizando nossos policiais nos atos, quando necessário. Na próxima caravana à Brasília, o ideal é levar o dobro de GCM's, para tanto, se faz necessário a locação de 5 ônibus. Para ter recursos suficientes, precisamos de novas filiações. PRECISAMOS DE VOCÊ FILIADO AO SINDGUARDAS-SP. Filie-se agora mesmo clicando no link: http://sindguardas-sp.org.br/site/sindicalize-se

Se você já é filiado e conhece algum colega que não é filiado, converse com ele, conscientize-o de que esta luta é de todos e este não é o momento de pessoalidades. Podemos nos unir na luta agora ou teremos mais 30 a 40 anos para chorarmos juntos o leite derramado, trabalhando até os 70 anos de idade, ou mais.

Se atingirmos o objetivo de novas filiações, manteremos a luta até o final, mobilizando a categoria sem nenhum custo de transporte. Se for necessário, locaremos uma casa nas imediações de Brasília e manteremos Diretores do Sindguardas-SP e trabalhadores lá constantemente. Essa luta é a mais importante da história dos trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana e TODOS devem estar inseridos nela, para que não tenhamos um golpe de morte em nosso direito previdenciário.


 
SINDGUARDAS-SP LUTANDO LADO A LADO COM VOCÊ!





 


Fonte: SINDGUARDAS-SP
Comentários
  • 12/02/2017
    katleen
    boa tarde, entao continua parado ainda???? ou tem previsao de voltar a publicar?
    • comentado em 18/02/2017 | por MÁRCIO DOS SANTOS - DIRETOR

      Boa tarde! A Emenda 039 continua suspensa por decisão judicial na Adin. Nossa luta em Brasília é para que a regra de aposentadoria por atividade de risco não seja retirada da Constituição Federal. Abraços!

Contador de Visitas

1653271
Visitantes online
Pesquise no site