SINDICATO  DOS  GUARDAS  CIVIS  METROPOLITANOS  DE  SÃO  PAULO
Seja bem vindo(a) - Hoje é segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Últimas Notícias
Governo - 10/03/2017 00:00:00

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA - 2017

Atendendo à convocação de Assembléia Geral do Sindguardas-SP, os trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana se reuniram no auditório da entidade sindical para a construção da pauta de reivindicações de 2017.

A pauta foi construída primeiramente elencando os tópicos das pautas de 2015 e 2016 que não foram atendidos pelo Governo, atualizando outros tópicos que foram parcialmente atendidos e inserindo novas reivindicações, de demandas originadas mais recentemente.

O índice de reposição salarial foi recalculado com base nos índices acumulados do ICV/DIEESE no período de 02/2004 à 12/2016.

Entre 2004 e 2017, segundo o índice ICV/DIEESE, houve inflação de 112%. Em 2004, um GCM no início de carreira recebia R$ 521,78 de vencimento padrão e mais R$ 260,89 de RETP, totalizando R$ 782,67. Se atualizarmos este valor segundo o índice do DIEESE, em Dezembro de 2016, os vencimentos deveriam totalizar R$ 1.663,33. Contudo, no período entre 2004 e 2016, o vencimento padrão de um GCM no início de carreira foi reajustado em 73,72% e, em Dezembro de 2016, correspondia a R$ 755,00 e mais R$ 604,00 de RETP, totalizando R$ 1.359,00. Isso resulta em defasagem de 22,39%.

O salário mínimo nacional teve reajustes maiores que a inflação neste mesmo período. Em 2004, a soma dos vencimentos do GCM 3ª Classe correspondiam a 3 salários mínimos e em Dezembro de 2016 corresponde a menos de 2 salários mínimos. Hoje, o piso salarial de um GCM 3ª Classe é de R$ 1.656,00 e para que este piso salarial volte a corresponder aos 3 salários mínimos nacionais, precisa ser reajustado em 69,65%, alcançando, assim, os R$ 2.811,00.

A Pauta de Reivindicações de 2017 parte destes números e exige recomposição das perdas salariais em 22,39% no vencimento padrão, mais aumento real de 15%, e aumento do RETP para 200%, extensivo aos GCM's optantes pelas Leis 11,715/1995 e 13768/2004 e aposentados. Exige também recomposição de 69,65% no piso salarial, para que os vencimentos alcancem os 3 salários mínimos no início da carreira.

Além desta reivindicação salarial, a Pauta de Reivindicações de 2017 apresenta várias outras demandas, como contratação urgente de efetivo, concessão de aposentadoria especial pelo Mandado de Injunção, ajuste nas escalas DEAC, reposição de uniforme e equipamentos, reformas nas unidades GCM etc.

A Pauta de Reivindicações de 2017 foi protocolada no Gabinete do Prefeito, na Secretaria Municipal de Segurança Urbana e no Comando Geral da Guarda Civil Metropolitana. Clique no link a seguir e veja como ficou a pauta de reivindicações da categoria GCM para o ano de 2017: http://www.sindguardas-sp.org.br/Store/Arquivos/OFICIO 011 PROTOCOLADO.pdf


 
SINDGUARDAS-SP TRABALHANDO PARA VOCÊ!
 


Fonte: SINDGUARDAS-SP
Comentários
  • 13/04/2017
    Dimitri Franco de Moraes
    Temos que romper com o engodo da reestruturação de cargos e salários quadrianuais, que só servem ao Administrador publíco e nos centrar em estipular uma data base anual, para recomposição de perdas da inflação e aumento real de salário. Fora isso é conversa para boi dormir. e Achar que isso vem sem luta é no mínimo infantilidade!
  • 13/03/2017
    claudio tadeu
    ??????muitas sao as duvidas a respeito dos processos em que o sindicato esta pleiteando os nossos direitos,gostaria de que fosse eclarecido a todos os GCMS que estao nesses processos os andamentos tendo em vista que nao ha um empenho neste sentido,os processos sao referentes aos 81% e 62%, para que tudo se esclaressa e nao venha a causar prejuisos a todos os interressados.
  • 11/03/2017
    Cesar
    Muito bom!
    Porém esperamos que caso haja negociação direta com o Sr.prefeito, que mostrem os ganhos REAIS/líquidos de GCM´s e CE´s. Porque se mostrarem ganhos de outros cargos de níveis elevados, acredito que não surtirá efeito.
  • 10/03/2017
    torres
    palhaçada se for verdade! agora querem tirar os pontos da faculdade e pós. faz plano de carreira varias promoções. os gcms volta a estudar e gastar dinheiro sem ajuda da corporação e agora o dinheiro vai embora. bizu de almanaque etc... tem que ter vergonha e aceitar o plano e não prejudicar os gcm que querem renovar a corporação com um nivel melhor e reivindicar aumento palhaçada.
    • comentado em 17/03/2017 | por samuel santos

      faculdade é para ter aumento no salário agora como pode valer mais um ano de faculdade do que um ano de serviço. o cara fica quatro ano sem ir pra rua fazendo faculdade e o outro queimando a cara na rua os mesmos quatro anos só que a faculdade vale mais é justo isso. e a vida do cara na rua não vale nada então.

    • comentado em 19/03/2017 | por MÁRCIO DOS SANTOS - DIRETOR

      Boa noite! Na verdade, o tempo de serviço vale mais que a faculdade. 2 anos trabalhados rendem 100 pontos, enquanto uma faculdade de 2 anos rende 80 pontos. Abraços!

    • comentado em 21/03/2017 | por ce Ricardo Lima.

      aposto que se trata de um dos muitos moitas que temos na tropa,

Contador de Visitas

1671328
Visitantes online
Pesquise no site