SINDICATO  DOS  GUARDAS  CIVIS  METROPOLITANOS  DE  SÃO  PAULO
Seja bem vindo(a) - Hoje é terça-feira, 17 de outubro de 2017
Últimas Notícias
Governo - 11/03/2017 00:00:00

SINDGUARDAS-SP OFICIA O COMANDO GERAL DA GCM SOBRE A SUSPENSÃO DA ATRIBUIÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE TRÂNSITO

Na manhã desta sexta-feira (10/03), os Comandantes Regionais das unidades da Guarda Civil Metropolitana participaram de uma reunião com membros do Comando Geral. A pauta da reunião, ao que parece, era a suspensão da atribuição de fiscalização de trânsito pelos policiais GCMs até uma segunda ordem.

Como não houve nenhum comunicado oficial por parte do Comando Geral da GCM e as falas dos Comandantes Regionais após a reunião apontavam para a efetiva suspensão do serviço, o Sindguardas-SP protocolou ofício no Comando Geral, buscando respostas para algumas questões de interesse da categoria de trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana. Clique no link para ler o ofício: http://www.sindguardas-sp.org.br/Store/Arquivos/OFICIO-FISCALIZAÇÃO-DE-TRÂNSITO.pdf

Agora, esperamos uma rápida resposta do Comando Geral, com o fito de informar o efetivo, uma vez que a hipótese foi muito mal recebida pelos trabalhadores, que entendem, com toda a razão, que o governo está tirando uma importante ferramenta de trabalho, que facilita em muito a atuação cotidiana destes policiais.

A Guarda Civil Metropolitana não exerce exclusivamente fiscalização de trânsito, mas sim utiliza deste importante recurso da administração pública para o melhor desempenho de suas atribuições legais. Por exemplo: quando um GCM está exercendo a proteção de agentes públicos ou até mesmo o controle do espaço público, é rotineiro deparar-se com veículos cometendo infrações de trânsito. Sem se desprender de sua primeira tarefa, o policial GCM orienta o condutor infrator sobre a conduta irregular e, sendo tal orientação ignorada, o policial GCM faz a fiscalização e preenche o Auto de Infração de Trânsito. Cabe notar que esta fiscalização é exceção. A regra é e sempre foi orientar o condutor infrator.

Noutro sentido, cumpre-nos acreditar que o Comando Geral da Guarda Civil Metropolitana conhece a importância da manutenção desta competência prevista na Lei 13022/2014 e, certamente deve ter elucidado ao Sr. Prefeito que não é, nem de longe, coerente retirar ou até mesmo podar tal atribuição.

Vamos aguardar a manifestação do Comando Geral e, tão logo recebamos a resposta, daremos publicidade.


 
SINDGUARDAS-SP TRABALHANDO PARA VOCÊ!

 


Fonte: SINDGUARDAS-SP
Comentários
  • 14/03/2017
    Carlos
    Em relação à suspensão das autuações de transito, o que ficou definido é que as orientações devem continuar a serem feitas, porém isso não adianta nada, haja vista, o que acontecia quando não podiamos multar ninguém. Voltaremos a ser motivo de chacota perante os motoristas infratores.
  • 13/03/2017
    Carlos
    Deveriam oficiar o Secretário que é quem manda de fato. A quem trabalha na rua aparentemente só resta receber um salário defasado e miserável e depois adoecer fazendo bicos e Deac a preço de banana, enquanto alguns "escohidos" gozam a maçaneta e o ar condicionado escondidinhos do trabalho árduo.

Contador de Visitas

1712717
Visitantes online
Pesquise no site