SINDICATO  DOS  GUARDAS  CIVIS  METROPOLITANOS  DE  SÃO  PAULO
Seja bem vindo(a) - Hoje é segunda-feira, 21 de agosto de 2017
Últimas Notícias
Governo - 26/07/2017 00:00:00

MESA CENTRAL DE NEGOCIAÇÃO - RESUMO DA ÚLTIMA REUNIÃO

Na tarde da última terça-feira (25/07), a Diretoria do Sindguardas-SP participou da reunião com o governo e outras entidades sindicais na Mesa Central de Negociação, do Sistema de Negociação Permanente - SINP.

Esta mesa de negociação é de interesse de todos os trabalhadores da Prefeitura de São Paulo, pois reúne por parte dos trabalhadores os diversos Sindicatos, e, por parte do governo, a Secretaria de Gestão, a Secretaria de Governo Municipal e a Secretaria da Fazenda.

Na pauta, o governo apresentou gráficos que demonstram os tipos e números de afastamentos médicos registrados pelo DESS e outros números que refletem o quadro de médicos e funcionários que trabalham no DESS. A proporção de médicos por servidor na ativa hoje é muito menor do que era em 2012 e isso explica porque é tão demorado para passar na perícia médica quando requisitado pelo trabalhador.

Uma outra pauta tratou do reajuste do auxílio refeição e do vale-alimentação. O governo mais uma vez aumentou a proposta de reajuste destes benefícios. A primeira proposta do governo era de reajuste de 7,42% nos dois benefícios, a segunda previa reajuste de 10% nos dois benefícios e nesta terceira proposta, o auxílio refeição é reajustado em 10% e o vale-alimentação em 12%.

Se as representações dos trabalhadores aceitarem esta proposta, o valor do auxílio refeição será R$ 18,45 para os servidores em jornada diária de de R$ 36,90 para os servidores em jornada plantonista. Já o vale-alimentação sobe para R$ 360,70.

A proposta do governo de reajuste geral para esse ano se manteve nos 0,01% para todos os servidores, porém abriu a oportunidade de cada categoria negociar suas reivindicações específicas nas Mesas Setoriais de Negociação. No caso, a partir da próxima semana, o governo estabelecerá um calendário de reuniões entre o Sindguardas-SP, a Secretaria de Gestão e a Secretaria de Segurança Urbana, para tratar das reivindicações específicas da categoria Guarda Civil Metropolitana. É nesta mesa de negociação que reivindicaremos reajuste no RETP, além de outras demandas já apontadas na Pauta de Reivindicações de 2017.

Sobre os reajustes nos benefícios, deixe sua colaboração identificada nos comentários desta notícia, opinando se é a favor de aceitarmos a proposta do governo ou se devemos recusar a proposta atual e continuar negociando esta pauta.

No ensejo, o Sindguardas-SP está publicizando as notícias, novidades e publicações de Diário Oficial pelos diversos meios de comunicação, inclusive SMS no celular e e-mail. Se você não está recebendo as informações, clique aqui e atualize seu cadastro: http://www.sindguardas-sp.org.br/site/atualize-cadastro


 
SINDGUARDAS-SP TRABALHANDO PARA VOCÊ!


Fonte: SINDGUARDAS-SP
Comentários
  • 04/08/2017
    Rafael M
    Já era para ter aceito.
  • 03/08/2017
    CLAUDIO DA SILVA
    concordo com os demais colegas em aceitar o que é proposto agora e continuar as negociações temos que brigar para que todos recebam e também que tenha uma mudança na verba de motorista que hoje tem que trabalhar oito plantões para receber sendo que muito só cobre as folgas dos titulares e não recebe nada por isso dados esses que nessa demandas temos poucos motoristas e muitos estão entregando as credencias .
  • 31/07/2017
    inacio
    Então gostaria de saber se já fecharam esta proposta com o Governo ??
    Vai ser pago retroativo estes aumentos dos refeição e alimentação ??
    E quanto ao Premio Desempenho vai ser pago os 2.000 mil reais , qual a informação do Secretario depois daquela berração do decreto paragrafo unico
  • 31/07/2017
    Antenor Sales
    concordo com as observações dos colegas que todos os sindicatos de classe de que lutar, para que todos os servidores da ativa recebam auxilio alimentação e não só quem recebe até 5 salarios minimos.
  • 29/07/2017
    Dantas
    Concordo em aceitar a proposta do governo o reajuste oferecido antes que desistam e baixem a oferta.
  • 29/07/2017
    André
    Concordo ! Pois como é um beneficio que se estende a todos os servidores não podemos ser um obstáculo, temos que lutar por questões diferenciadas mas no caso dos beneficios um reajuste e sempre bem vindo pois demostra por parte do governo um começo, que demonstra boa fé pois outras gestões nem sequer negociaram.
  • 28/07/2017
    Anderson
    Apesar do valor baixo do auxílio refeição, o índice de aumento não foi ruim e dificilmente o governo vai oferecer mais, então devemos aceitar sim, porém continuar lutando pela extensão do VA a todos os servidores. Quanto à mesa setorial, creio que o mais urgente é um aumento substancial no RETP e como disse o colega abaixo, a incorporação do abono de piso mínimo ao salário base, pois traria reajuste para toda a carreira.
  • 28/07/2017
    KILDARE ANTONIO DE ARAUJO
    Quando iremos receber esses benefícios com reajuste ???
  • 27/07/2017
    NAOR JORGE DE MORAES
    CONCORDO COM ESTA PROPOSTA,QUE JÁ DEMORO PARA ACEITAR.
    DEPOIS BRIGA POR MAIS, NA QUESTAÕ DO ALIMENTAÇÃO TEM QUE BRIGAR PARA TODO MUNDO RECEBER, NEM QUE SEJA UMA PORCENTAGEM DE ACORDO COM O SALARIO QUE A PESSOA RECEBE.
    COMO TAMBÉM TEM QUE BRIGAR PARA O AUMENTO PARA QUEM DIRIGI VTR, E TAMBÉM BRIGAR PARA TODO MUNDO QUE FOR CREDENCIADO , MESMO QUE NÃO DIRIGIR TAMÉM POSSA RECEBER NEM QUE SEJA UMA PORCENTAGEM.
  • 27/07/2017
    Sueli Soares
    Concordo com os colegas, porem continuar as negociações e não esquecerem dos readaptados
  • 27/07/2017
    Fernandes
    Concordo em aceitar a proposta. Por quê não é possível incorporar o abono complementar de uma vez no salário base dos 3 classe? Eles mudam de categoria ganhando o mesmo valor de salário com simples redução no abono complementar. Mantendo assim o piso mínimo da prefeitura mesmo quando mudam de categoria. Dessa forma fica difícil manter o efetivo concursado. Se o acordo é de ganho a partir do piso mínimo que seja real não através de abono complementar. Deveriam ter um Base de $ 755+290 efetivos.
    • comentado em 28/07/2017 | por Anderson

      Pois é, isso seria o mais justo, e ainda assim, o salário do GCM continuaria sendo vergonhoso. Não vergonhoso para o GCM que o recebe, mas para a Administração da cidade mais rica do país que o paga. O governo não incorpora o abono, como seria de se esperar simplesmente porque isso geraria um aumento em cascata para todos os cargos. Assim fica difícil manter o efetivo, principalmente o pessoal que está entrando agora, pois vão continuar recebendo o mesmo salário miserável mesmo como 2ª Classe.

  • 26/07/2017
    joão Carlos Araujo santos
    concordo de devemos aceitar o que estão oferecendo mas o sindi guardas tem que lutar para que todos tenham direito ao vale alimentação e acho que também deveriam lutar mais pelos aposentados tanto nos reajustes como no direito dos aposentados terem o direito ao porte de arma
  • 26/07/2017
    Mateus Soares de Jesus
    Concordo e vamos lutar cada vez mais para melhorias .
    • comentado em 26/07/2017 | por Wendel

      Baseado na atual situação financeira e a atual situação econômica do pais acho que devemos aceitar, mesmo porque o índice oferecido é maior que a média do IPCA 2016. Importante continuar lutando pela valorização salarial de todos GCM'S, mas principalmente os da categoria inicial, ou seja da base, pois devido a grande defasagem salarial não está atrativo a permanência dos gcm's em inicio de carreira, os quais acabam utilizando a GCM apenas como degrau, consequentemente sobrecarregando os antigos.

  • 26/07/2017
    Jorge Ferreira
    Concordo com os polícias aí. Pegamos este reajuste e continuamos pedindo mais, afinal, a perda salarial acumulada é muito grande.

    Parabéns, Sindiguardas!
  • 26/07/2017
    Sidney
    Melhor um na mão do que dois voando. DEMORÔ PRA ACEITAR!
  • 26/07/2017
    Marcos Souza
    Também acho que é melhor aceitar e continuar brigando pelo aumento do RETP
  • 26/07/2017
    ALEXANDRE FIORAVANTE
    Deve aceitar sim, e continuar brigando pelo aumento
  • 26/07/2017
    Roberto
    Está proposta de aumento no Vale Refeição e Alimentação no meu entender é muto válida para o momento. Não se pode deixar de aproveitar está flexibilidade do governo.
  • 26/07/2017
    Paulo Cesar D Nascimento
    No caso do Vale Alimentação, como fica esse reajuste sendo que para ter direito em receber o beneficio é calculado em cima do salário minimo? Eu por exemplo após ter sido promovido a CD não recebi mais o Vale Alimentação, fato esse que deveria ser discutido, pois todos os funcionários deveriam receber o Vale Alimentação, penso que é uma situação injusta.
    • comentado em 26/07/2017 | por Renata J. Silva

      Concordo com o Paulo, todos deveriam receber. Acho que é válido levar esta proposta também. No demais é aceitar e continuar as negociações, como por exemplo a mudança da escolaridade. O que é preciso???

Contador de Visitas

1671324
Visitantes online
Pesquise no site